Glossário da Sexualidade – Significado de termos e girias sexuais

Tabela de conteúdo

ABC DEFG HI – KLMNOP – RSTUVXZ

 Voltar ao inicio

– A –

  • Abortivo – Qualquer agente químico que induz o aborto.
  • Aborto – Término de uma gravidez e expulsão do conteúdo do útero. Pode ocorrer quer por indução, quer espontaneamente (quando é considerado como um aborto espontâneo).
  • Abstinência – Abster-se de ter relações sexuais.
  • Aculturação – Processo de adaptação a uma sociedade, através da incorporação das crenças, comportamentos e costumes dessa cultura.
  • Acrossoma – Cobertura da cabeça do espermatozóide que contém enzimas que permitem que este penetre no óvulo.
  • Adolescência – Estádio de desenvolvimento que ocorre durante a puberdade.
  • Adultério – Relação sexual entre uma pessoa casada e uma pessoa que não seja o seu cônjuge.
  • Ágape – Palavra grega que significa amor altruísta.
  • Alvéolos – Glândulas da mama da mulher que produzem leite.
  • Ambisséxuo – Termo mais contemporâneo para bissexual.
  • Amenorreia – Ausência de menstruação.
  • Amniocentese – Método de diagnóstico em que é retirado líquido amniótico, por meio de uma agulha, do útero de uma mulher grávida. O fluido e as células fetais são, então, analisadas para detectar defeitos cromossómicos.
  • Analingus – Estimulação do ânus com a boca e a língua.
  • Anafrodisíaco – Substância que diminui a libido.
  • Andrógenos – Hormonas sexuais “masculinas”, que são, na realidade, também produzidas pelas mulheres (embora em menor quantidade e com pouca absorção).
  • Androginia – Possuir tantos as características masculinas como femininas.
  • Anorexia nervosa – Transtorno alimentar em que o indivíduo assume comportamentos extremos no sentido de ficar muito magro.
  • Anoréctico(a) – Pessoa com anorexia.
  • Anorgasmia – Disfunção sexual em que o indivíduo é incapaz de ter orgasmos. Mais prevalecente em mulheres.
  • Anti-homossexual – Atitudes e comportamentos negativos em relação aos homossexuais.
  • Ânus – Abertura do recto.
  • Afrodisíaco – Substância que, alegadamente, aumenta a libido.
  • Auréola – Área circular, de pele escura, que envolve o mamilo da mama.
  • Assexuado – Desprovido de sentimentos, desejos ou qualidades sexuais.
  • Asfixofilia – Preferência sexual por actividades que envolvem privação de oxigénio.
  • Assintomático – Que não tem sintomas.
  • Asfixia auto-erótica – Forma de comportamento sexual em que o indivíduo se masturba enquanto se priva a si mesmo de oxigénio através de enforcamento, estrangulação ou outro meio. Esta actividade é extremamente perigosa e é responsável, todos os anos, por várias mortes acidentais.
  • Auto-erotismo – Comportamento sexual realizado pela própria pessoa, como a masturbação.
  • Apresentação pélvica – Posição, no momento do nascimento, em que as nádegas ou os pés do bebé surgem primeiro.
  • Amostragem de vilosidades coriónicas – Procedimento médico em que as células embrionárias são removidas do tecido que envolve o feto e, seguidamente, analisadas para diagnosticar defeitos genéticos.
  • Afinamento – Estreitamento do cérvix durante o trabalho de parto e o parto.
  • Acessório erótico – Dispositivo, tal como um vibrador ou um pénis artificial (dildo em Inglês), concebido para melhorar a resposta sexual.
  • Arte erótica – Material com uma orientação sexual, cujo conteúdo não é considerado “pornográfico” para o telespectador.
  • Ambiente hostil – Ambiente profissional ou educacional que interfere com o desempenho de uma pessoa devido à ocorrência de assédio sexual.
  • Afrontamentos – Um dos efeitos secundários negativos da menopausa, relatado por algumas mulheres. Embora, normalmente, durem apenas alguns minutos, são acompanhados por um calor intenso, rubor e transpiração.
  • Aborto espontâneo – Aborto, final espontâneo da gravidez que ocorre antes do nascimento.
  • Amor platónico – Amor por outra pessoa desprovido de sensualismo.
  • Agressão sexual – Qualquer tipo de actividade sexual contra a vontade de uma pessoa.
  • Aumento do desejo sexual – Melhoria ou enriquecimento das relações sexuais entre indivíduos saudáveis.
  • Assédio sexual – Uso do prestígio e/ou poder para fins sexuais.
  • Aborto espontâneo – Expulsão natural do feto, vulgarmente designado por aborto.
  • Abuso sexual de menor – Relações sexuais com uma pessoa com idade inferior à idade legal para o consentimento.
  • Aborto por sucção – Técnica abortiva em que o feto é removido do útero através de um dispositivo de sucção, também designada por aspiração a vácuo.
  • Abertura da uretra – Abertura na uretra, através da qual a urina é expelida.
  • Aspiração por vácuo – Técnica abortiva utilizada no primeiro trimestre, que consiste na sucção por vácuo de modo a remover o feto e outros tecidos do útero.

Voltar ao inicio

– B –

  • Bdsm – Sigla que significa bondage e disciplina.
  • Bolas – Termo de calão que significa testículos.
  • Berdache – Termo usado nalgumas culturas para fazer referência a um homem que assume o papel de mulher e se veste como tal. Nessas culturas, estes indivíduos são, muitas vezes, considerados como um terceiro género que possui poderes especiais.
  • Bestialidade – Contacto sexual com animais; também conhecido como zoofilia.
  • Bissexualidade – Orientação sexual em que alguém se sente atraído tanto por homens como por mulheres.
  • Blastocisto – Pequena massa de células que resulta, após vários dias de divisão celular, num óvulo fertilizado.
  • Broche – Termo de calão que significa felação (que, normalmente, não envolve “sopro”).
  • Bolas azuis (do Inglês “blue balls”) – Termo de calão que remete para a dor na área das virilhas devido a uma vasocongestão prolongada.
  • Bondage – Actividade sexual em que uma pessoa está amarrada enquanto outra toma parte em actividades de “disciplina”, tais como palmadas e chicotadas.
  • Bordel – Casa de prostituição.
  • Bulimia – Transtorno alimentar que se distingue da anorexia pela compulsão alimentar seguida de purgação, a qual pode ocorrer de diversas maneiras.
  • Bater uma punheta – Vulgarismo que se refere à masturbação masculina.
  • Beijo grego – Expressão de calão para aninlingus.
  • Brinquedo sexual – Dispositivo, tal como um vibrador ou um pénis artificial (dildo, em Inglês), concebido para aumentar o prazer sexual.
  • Barriga de aluguer – Mulher que, através de inseminação artificial, ou fertilização in vitro, dá à luz uma criança para outra pessoa.

Voltar ao inicio

– C –

  • Call girl (expressão inglesa) – Prostituta de luxo que, normalmente, é contratada por telefone, em casa ou num escritório, em vez de conseguir clientes na rua ou num bordel.
  • Candida albicans – Fungo que provoca candidíase, também conhecida como infecção por leveduras.
  • Candidíase – Infecção por leveduras causada por um fungo designado por candida albicans.
  • Cânula – Tubo inserido no organismo através do qual é possível remover fluidos e tecidos. Estes tubos são, muitas vezes, usados durante procedimentos abortivos e outros procedimentos ginecológicos.
  • Castração – Remoção dos testículos ou dos ovários. No uso popular, refere-se também à amputação do pénis.
  • Celibatário – Pessoa solteira ou, como é geralmente usado, pessoa que não tem relações sexuais.
  • Capa cervical – Pequeno dispositivo contraceptivo, de borracha, que se encaixa no colo do útero. É mais pequeno do que um diafragma e é mantido no lugar por sucção.
  • Cérvix – Extremidade inferior cónica do útero que se une à vagina.
  • Cesariana – Parto através de uma incisão cirúrgica na parede abdominal. Também conhecida como C-secção (EUA).
  • Cancro venéreo – Ferida indolor, avermelhada, causada por um sintoma precoce de sífilis.
  • Cancróide (ou úlcera mole venérea) – Ferida dolorosa no pénis, causada pela bactéria Hemophilus ducreyi, sexualmente transmissível.
  • Castidade – Abstinência sexual.
  • Castração química – Uso de drogas para reduzir ou eliminar os impulsos sexuais de um homem.
  • Cherry – Em Inglês, a expressão “cherry” (calão), que significa “virgindade”, é uma palavra ofensiva para hímen.
  • Casamento sem filhos – Casamento em que o casal optou por não ter filhos.
  • Clamídia – Infecção causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Apesar de ser uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns nas mulheres, é, muitas vezes, assintomática.
  • Cílios – Pequenas fibras filiformes que cobrem a superfície das trompas de Falópio e ajudam o ovócito a circular.
  • Circle jerk – Expressão inglesa (calão) que remete para a prática colectiva de masturbação (normalmente, refere-se a uma prática levada a cabo por adolescentes do sexo masculino).
  • Circuncisão – Remoção cirúrgica do prepúcio do pénis, ou, nalgumas culturas, o capuz do clítoris, o clítoris e/ou os lábios.
  • Climactério – Termo mais antigo que significa menopausa.
  • Clímax – Orgasmo.
  • Capuz do clitóris – Dobra de pele que cobre o clítoris.
  • Clitoridectomia – Remoção cirúrgica do clitóris e remoção total ou parcial dos lábios. Também conhecida como circuncisão feminina.
  • Clitóris – Pequeno órgão sexual altamente sensível na mulher, localizado acima e em frente à abertura vaginal.
  • Caralho – Termo de calão que significa pénis.
  • Coito – Relação sexual.
  • Colostro – Líquido pouco abundante, de cor amarela, que contém nutrientes e anticorpos, segregado pelas glândulas mamárias, após o parto, 2 ou 3 dias antes da produção efectiva de leite.
  • Conceptus (do latim) – Produto da concepção; termo médico abrangente para zigoto, feto ou embrião.
  • Contraceptivo – Método de prevenção para evitar a fecundação, que consiste no uso de dispositivos ou agentes contraceptivos.
  • Contraceptivo – Qualquer método, fármaco ou dispositivo que ajuda a evitar a concepção.
  • Coprofilia – Variação sexual em que a excitação sexual está associada a actividades que envolvem fezes.
  • Cópula – Coito vaginal.
  • Coroa – Membrana sensível de tecido, situada entre a glande e a haste do pénis.
  • Corpora cavernosa (corpos cavernosos) – Câmara cavernosa situada na haste do pénis ou no clitóris, que se enche de sangue durante a excitação sexual, causando a erecção.
  • Corpo lúteo – Massa celular que permanece após a libertação de um óvulo por um folículo. Após a libertação do óvulo, segrega tanto progesterona como estrogénio.
  • Corpo esponjoso – Coluna de tecido eréctil que envolve a uretra no interior do pénis.
  • Chatos – Termo coloquial para Pediculose do púbis ou piolhos púbicos.
  • Cremáster – Músculo no interior da bolsa escrotal que faz com que os testículos desçam e/ou subam em conformidade com a temperatura.
  • Cross-dressing – Expressão inglesa que se refere a pessoas que vestem roupas associadas ao sexo oposto.
  • Crura – Ramos internos do clitóris ou da haste do pénis.
  • Criptorquídia – Condição médica em que um ou ambos os testículos não desceram de forma adequada.
  • Culdoscopia – Forma de esterilização da mulher/ligadura tubária em que é realizada uma incisão na parte de trás da vagina, evitando, desta forma, uma cicatriz externa.
  • Cunilíngua – Estimulação oral dos genitais da mulher para fins sexuais.
  • Cona – Termo calão (ofensivo) que significa vagina.
  • Cureta – Instrumento cirúrgico cuja forma se assemelha a uma colher, usado para raspar os tecidos do organismo; muitas vezes usado durante procedimentos abortivos ou outros procedimentos ginecológicos.
  • Cybersexo – Uso de um computador para, de alguma forma, aumentar a estimulação sexual.
  • Cistite – Infecção da bexiga, em que se verifica dor, bem como, frequentemente, uma micção dolorosa.
  • Citomegalovírus (CMV) – Vírus que pertence ao grupo de vírus relacionados com herpes, que causa um aumento das células em vários órgãos internos.
  • Cu – Termo de calão que significa nádegas e ânus.
  • Comportamento sexual atípico – Actividade sexual que não é considerada como uma actividade comum.
  • Corpúsculo de Barr – Cromossoma X inactivo que surge como um pequeno ponto preto nas células somáticas da mulher, distinguindo-as das células masculinas.
  • Canal do parto – Outro termo para vagina; muitas vezes usado quando se refere ao parto e ao nascimento.
  • Contracções de Braxton-Hicks – Contracções uterinas durante o último trimestre da gravidez, que são, muitas vezes, confundidas com o trabalho de parto.
  • Comportamento sexual desviante – Comportamento sexual que diverge da norma.
  • Corrimento – Termo de calão que significa gonorreia.
  • Complexo de Electra – Na teoria psicanalítica, remete para o desejo erótico que uma criança do sexo feminino nutre pelo pai e, simultaneamente, para o medo que sente relativamente à mãe. É um complexo análogo, no feminino, ao complexo de Édipo.
  • Circuncisão feminina – Remoção cirúrgica do clítoris e da totalidade ou parte dos lábios, também designada por clitoridectomia.
  • Consciência da fertilidade – Método contraceptivo que se baseia na capacidade da mulher prever o seu ciclo reprodutivo e que abrange a calendarização (ritmo), a temperatura corporal basal (TCB), o muco e métodos sintotérmicos.
  • Chuva dourada – Expressão de calão que se refere a uma variação sexual que envolve o acto de urinar sobre o parceiro.
  • Célula haplóide – Gameta.
  • Com tesão (estar) – Expressão de calão  que significa estar sexualmente estimulado ou excitado.
  • Canal iniguinal – Passagem que vai do abdómen ao escroto e através do qual, normalmente, os testículos descem pouco antes do nascimento. Verificam-se, frequentemente, hérnias nesta zona.
  • Células intersticiais – Células que se encontram nos testículos e que segregam hormonas sexuais masculinas, também designadas por células de Leydig.
  • Células de Leydig – Células situadas nos testículos e que segregam andrógenos. Também designadas por células intersticiais.
  • Ciclo menstrual – Processo que ocorre, mais ou menos, todos os meses, durante o qual o útero é preparado para a implantação de um óvulo fertilizado. Caso a fecundação não ocorra, verifica-se então uma descamação da mucosa uterina.
  • Complexo de Édipo – Na teoria freudiana, a atracção sexual de um rapaz pela mãe e o medo simultâneo relativamente ao pai. Complexo masculino análogo ao complexo de Electra.
  • Contraceptivo oral – Comprimido que contém estrogénio sintético e/ou progesterona e que causa uma “falsa gravidez”, impedindo, desta forma, a ovulação. Usado como contraceptivo, é comummente designado por “pílula”.
  • Corpo polar – Na oogénese, a mais pequena de duas células produzidas durante a meiose.
  • Camisinha –  Termo de calão para preservativo.
  • Características sexuais secundárias – Características físicas, além dos órgãos sexuais, que distinguem os homens das mulheres (por exemplo, os seios, os pelos faciais, etc.).
  • Cirurgia de redesignação sexual – Cirurgia que altera as características físicas de um indivíduo de um determinado género para que este se pareça com um indivíduo pertencente ao outro género.
  • Coerção sexual – Termo lato que se refere a qualquer tipo de actividade sexual à qual se obriga outra pessoa através do uso da força, pressão, álcool e drogas, ou ainda através da autoridade.
  • Cordão espermático – Ducto que sustém o testículo dentro do escroto, e que contém nervos, vasos sanguíneos e o ducto deferente.Contraceptivos orais trifásicos – Pílula contraceptiva combinada em que os níveis de estrogénio e de progesterona variam ao longo do ciclo menstrual de modo a aproximar-se mais das flutuações que ocorrem naturalmente.
  • Cordão umbilical – Tubo que liga o feto à placenta.
  • Ciclo uterino – Outra expressão para ciclo menstrual.
  • Canais deferentes – Ductos através dos quais passa o esperma, dos testículos até a uretra.
  • Coito interrompido – Método de controlo da natalidade em que o homem retira o pénis da vagina antes de ejacular; visto que, muitas vezes, os homens segregam uma pequena quantidade de fluido que contém frequentemente espermatozóides antes da ejaculação propriamente dita, este método de controlo da natalidade não é muito fiável.

Voltar ao inicio

– D –

  • D & C – Abreviação comummente usada para dilação e curetagem.
  • D & E – Abreviação comummente usada para dilatação e evacuação.
  • Dartos – Músculo liso, localizado no escroto, cuja contracção provoca sulcos cutâneos.
  • Desfloração – Termo antigo que se refere à perda da virgindade resultante da ruptura do hímen de uma mulher virgem, através de relações sexuais ou outros meios.
  • Depo-Provera – Substância farmacológica que contém hormonas sintéticas de longa duração (acetato de medroprogesterona), usada sob a forma de suspensão injectável para o controlo da natalidade nas mulheres e sob a forma de castração química para os homens.
  • DES – Dietilestilbestrol, um estrogénio sintético usado para evitar abortos, agora conhecido por aumentar o risco de determinados cancros, não somente no caso das mulheres a quem foi administrado, mas também no que diz respeito à progénie. Ainda é, ocasionalmente, usado como uma forma de contraceptivo “do dia seguinte”.
  • Dessensibilização – Técnica de terapia sexual, usada para superar medos e fobias.
  • Detumescência – Verifica-se quando o pénis regressa ao estado de flacidez.
  • Deficiência em DHT – Distúrbio genético em que o homem não é capaz de converter a testosterona em diidrostestosterona (DHT). A DHT é necessária para o desenvolvimento normal dos órgãos genitais masculinos e os indivíduos que sofrem deste distúrbio são, geralmente, identificados como sendo do sexo feminino aquando do nascimento, mas, na adolescência, os órgãos genitais masculinos começam a desenvolver-se.
  • Diafragma – Dispositivo contraceptivo de borracha, em forma de disco, que contém espermicida e é inserido na parte de trás da vagina para bloquear a abertura cervical.
  • Dietilestilbestrol (DES) – Estrogénio sintético, usado, outrora, para evitar abortos, agora conhecido por aumentar o risco de determinados cancros, não somente no caso das mulheres a quem foi administrado, mas também no que diz respeito à sua progénie. É, ainda, ocasionalmente, usado como forma de contraceptivo “do dia seguinte”.
  • Diidrotestosterona (DHT) – Hormona resultante, nos homens, da testosterona, responsável pelo desenvolvimento dos genitais externos do feto do sexo masculino.
  • Dilatar – Aumentar; expressão usada para fazer referência ao alargamento da abertura cervical durante o parto ou aborto.
  • Dilatação e curetagem (D & C) – Dilatação do cérvix, seguida de raspagem uterina. Procedimento cirúrgico usado como método abortivo ou para interromper um sangramento anormal.
  • Dilatação e evacuação (D & E) – Método abortivo raramente usado, e, normalmente, somente no segundo trimestre da gravidez; em que se verifica a sucção do produto de concepção e do conteúdo do útero que são, então, extraídos por meio de uma cânula de sucção.
  • Dilação – Expansão do cérvix durante o parto ou através do uso de espátulas durante procedimentos médicos.
  • Dilatação – Expansão do cérvix através do uso de espátulas durante procedimentos médicos.
  • Dominação e submissão (D & S) – Excitação sexual que deriva da consecução de fantasias sexuais em que uma pessoa domina enquanto a outra se submete.
  • Dominadora – No âmbito da submissão (bondage) e disciplina, uma mulher especializada em “disciplinar” um parceiro submisso.
  • Duche (tomar um) – Lavar a vagina com jactos de água ou outro líquido. Esta prática é geralmente desnecessária e pode, na realidade, alterar o pH e o equilíbrio da flora vaginal.
  • Demência associada à SIDA – Infecção do cérebro pelo VIH, resultando na disfunção do funcionamento mental, bem como em alterações de humor e de comportamento.
  • Displasia cervical – Doença da membrana que cobre o colo do útero. É, muitas vezes, considerada pré-cancerosa e deve ser tratada.
  • Dores menstruais – Menstruação dolorosa, clinicamente conhecida como dismenorreia.
  • Dismenorreia – Menstruação dolorosa.
  • Dispareunia – Relações sexuais dolorosas.
  • Ducto ejaculatório – Uma das duas passagens que transportam o sémen da glândula prostática para a uretra.
  • Disfunção eréctil – Disfunção sexual que se caracteriza pela incapacidade em ter ou manter uma erecção apesar da estimulação e interesse adequados, muitas vezes designada por impotência.
  • Doença fibrocística – Alteração funcional comum e geralmente benigna da mama.
  • Diferenças de género – Quaisquer diferenças entre homens e mulheres.
  • Disforia de género – Insatisfação relativamente ao próprio género. Em casos extremos, esta condição é associada ao transexualismo, em que uma pessoa deseja ser do género oposto.
  • Diabetes gestacional – Condição médica em que uma mulher grávida desenvolve uma forma de diabetes resultante da gravidez.
  • Dar uma queca – Expressão de calão que significa ter relações sexuais.
  • Dotado – Expressão de calão que designa um homem com um pénis grande.
  • Desejo sexual inibido – Distúrbio sexual que se caracteriza por um fraco desejo sexual ou pela sua ausência.
  • Dispositivo intra-uterino – Dispositivo de plástico ou metal que é inserido no interior do útero por um médico para fins contraceptivos. Desconhece-se o mecanismo exacto da acção contraceptiva. Comummente designado por DIU.
  • Dotado de mobilidade – Movimento de exposição, tal como se verifica em espermatozóides vivos.
  • Ductos de Müller – No embrião, um par de ductos que se desenvolve, afinal, no sistema reprodutivo feminino interno se o feto for, geneticamente, do sexo feminino.
  • Doença inflamatória pélvica (DIP) – Infecção dos órgãos pélvicos, tal como as trompas de Falópio, que, muitas vezes, provoca cicatrizes que podem levar à infertilidade.
  • DIP – Abreviação para doença inflamatória pélvica.
  • Depressão pós-parto – Depressão que afecta algumas mulheres após o parto.
  • Distúrbio da excitação sexual – Incapacidade em obter ou manter a erecção ou lubrificação vaginal, apesar da estimulação e interesse adequados.
  • Duplo padrão sexual – Percepção segundo a qual um determinado comportamento é aceitável para um género mas não para o outro.
  • Disfunção sexual – Dificuldade a nível da resposta sexual que provoca uma angústia pessoal subjectiva (por exemplo, anorgasmia).
  • Doenças sexualmente transmissíveis – Doenças transmitidas a outra pessoa através do contacto sexual.
  • DST – Sigla para Doença Sexualmente Transmissível.
  • Doença venérea – Doença transmitida principalmente através de contacto sexual.
  • Ductos de Wolffian – Tecido fetal que se desenvolve nas estruturas reprodutoras masculinas internas se o feto for geneticamente do sexo masculino.

Voltar ao inicio

– E –

  • Eclâmpsia – Forma grave de toxémia que pode ocorrer no final da gravidez, levando a convulsões e coma da mulher grávida.
  • Embrião – Organismo humano, ainda não nascido, da segunda à oitava semana de gravidez.
  • Emissão – Primeira fase de ejaculação, em que o sémen e os espermatozóides são propelidos para a glândula bulbouretral.
  • Endometriose – Doença causada por células no revestimento uterino que se espalham e crescem em partes do organismo, além do útero, como as trompas de Falópio.
  • Endométrio – Revestimento do útero, sendo que uma parte desta membrana mucosa é expelida durante a menstruação.
  • Epidídimo – Túbulo estreito em forma de espiral, localizado na parte superior dos testículos, onde o esperma amadurece e é armazenado.
  • Epididimite – Inflamação do epidídimo.
  • Episiotomia – Incisão efectuada durante o parto para alargar a abertura vaginal. Esta incisão é, geralmente, efectuada na base da abertura vaginal e serve para ajudar a prevenir a ruptura do períneo e dos tecidos anais.
  • Erecção – Aumento e endurecimento do pénis devido à vasocongestão que ocorre durante a excitação sexual no homem.
  • Eros – Expressão de origem grega para definir o amor apaixonado ou erótico.
  • Erotofilia – Resposta emocional positiva relativamente à sexualidade.
  • Erotofobia – Resposta emocional negativa relativamente à sexualidade, especialmente medo, culpa e vergonha.
  • Estradiol – Principal estrogénio natural.
  • Estrogénio – Principal hormona feminina, segregada pelos ovários, testículos e placenta.
  • Estrogénios – Hormonas sexuais “femininas”, também produzidas em menor quantidade (e com menos absorção) nos homens.
  • Estro – Período de ovulação e de actividade sexual nas fêmeas de mamíferos não humanos, comummente designado por “cio”.
  • Eunuco – Homem castrado.
  • Exibicionismo –  Parafilia em que a gratificação sexual é obtida através da exibição dos órgãos genitais perante um observador (muitas vezes involuntário).
  • Expulsão – Segunda etapa da ejaculação, que se caracteriza por contracções da uretra, próstata e músculos situados na base do pénis, responsáveis pela expulsão do sémen através do pénis.
  • Esporra – Termo de calão que significa sémen.
  • Espasmo carpopedal – Contracção das mãos ou dos pés que pode ocorrer durante o orgasmo.
  • Espuma anticoncepcional – Espuma espermicida que se aplica no interior da vagina com um aplicador antes da relação sexual e que ajuda a evitar a gravidez.
  • Esponja contraceptiva – Esponja de poliuretano, inserida no interior da vagina, que bloqueia a abertura do cérvix e que liberta um espermicida ajudando, assim, a evitar qualquer gravidez indesejada.
  • Efeminado – Ter qualidades femininas.
  • Ejacular – Ter um orgasmo com expulsão de fluido seminal do pénis. Expressão alternativa também usada para fazer referência ao próprio fluido (sémen).
  • Ejaculação – Expulsão do fluido seminal do pénis, que ocorre, geralmente, durante um orgasmo.
  • Estereótipos de género – Crença amplamente generalizada acerca das características de uma pessoa, com base, simplesmente, no seu género.
  • Encefalopatia por HIV – Termo médico mais apropriado para demência da SIDA.
  • Emprenhar – Tornar prenhe.
  • Esporra – Vulgarismo que significa sémen.
  • Extracção menstrual – Remoção do conteúdo do endométrio através de sucção, por vezes usada como método abortivo ou controlo da natalidade pós-coito.
  • Emissão nocturna – Ejaculação de sémen durante o sono.
  • Estar “naqueles dias” – Expressão pejorativa para fazer referência a uma mulher que está com o período menstrual.
  • Ejaculação precoce – Disfunção sexual caracterizada pela incapacidade de controlar ou retardar a ejaculação durante o tempo desejado.
  • Ejaculação retardada – Disfunção sexual em que o homem é incapaz de ter um orgasmo apesar de excitação e estimulação suficientes.
  • Ejaculação retrógrada – Condição médica em que, no homem, durante o orgasmo, o sémen é expelido para a bexiga e não para a abertura da uretra.
  • Escroto – Bolsa de pele que contém os testículos.
  • Estado sorológico – Ausência ou presença de anticorpos para um determinado antígeno.
  • Espermatozóide – Célula reprodutora do homem.
  • Espermarca – Início da capacidade de ejacular esperma nos adolescentes do sexo m asculino.
  • Espermatogénese – Produção de esperma.
  • Espermatozóides – Esperma.
  • Espermicida – Substância que actua de modo a matar ou imobilizar os espermatozóides, geralmente usada como contraceptivo.
  • Espiroqueta – Tipo de bactéria em forma de espiral que causa sífilis.
  • Estéril – Incapaz de se reproduzir.
  • Esterilização – Procedimento cirúrgico realizado de modo a tornar um indivíduo estéril.
  • Engravidar – Ficar grávida.
  • Exercícios de Kegel – Um conjunto de exercícios destinados a fortalecer e proporcionar um controlo voluntário dos músculos que rodeiam os órgãos genitais (também conhecidos por músculos pubococcígeos) e, por conseguinte, aumentar a sensibilidade e o prazer sexual.
  • Escatologia por telefone – Parafilia não especificada, caracterizada por um ímpeto recorrente, intenso ou uma fantasia que consiste em realizar chamadas telefónicas obscenas.

Voltar ao inicio

– F –

  • Felação – Estimulação oral dos órgãos genitais masculinos.
  • FemmeExpressão de origem francesa utilizada, em Inglês, para caracterizar uma lésbica que exibe, de forma estereotipada, traços femininos.
  • Fertilização – União de um espermatozóide e de um óvulo que resulta na concepção.
  • Fetiche – Objecto inanimado ou parte do corpo que gera, essencial ou exclusivamente, excitação sexual.
  • Fetichismo – Excitação sexual obtida, essencial ou exclusivamente, através de um objecto inanimado ou de uma determinada parte do corpo.
  • Feto – Organismo humano não nascido, a partir da nona semana até ao nascimento.
  • Fibroadenoma (ou adenofibroma) – Tumor da mama, normalmente benigno, em mulheres jovens.
  • Fímbrias – Projecções digitiformes na extremidade da trompa de Falópio que se estendem até ao ovário.
  • FingeringTermo de calão, em Inglês, que caracteriza a estimulação dos órgãos genitais da mulher com os dedos.
  • Fist fuckingExpressão de calão, em Inglês, que designa uma variação sexual em que um indivíduo insere a mão, por completo, na vagina ou ânus do(a) parceiro(a).
  • FitnessNa teoria da evolução, o sucesso reprodutivo de um indivíduo.
  • Flácido – Não erecto.
  • Flagelo – Cauda de um espermatozóide, que ajuda a impulsioná-lo.
  • Folículo – Saco de células secretoras de estrogénio, situado no ovário, que contém um óvulo.
  • Fase folicular – Fase do ciclo menstrual durante a qual ocorre o amadurecimento de um folículo.
  • Fluidos corporais – Sangue, sémen, secreções vaginais, urina, fezes, saliva e/ou lágrimas.
  • Filme contraceptivo – Pequeno quadrado de espermicida que é inserido na vagina, onde se dissolve, e que ajuda a evitar a gravidez.
  • Fufa – Termo de calão (depreciativo) que se refere a uma lésbica que se veste e age de uma forma masculina estilizada.
  • Fornicação (vulgarismo) – Relação sexual entre duas pessoas solteiras.
  • Frênulo –  Área de pele muito sensível situada na parte inferior do pénis, onde a glande se une ao tronco do pénis.
  • Frigidez – Termo em desuso que se refere à falta de resposta sexual por parte de uma mulher.
  • Frotteurismo – Parafilia que se caracteriza pela excitação sexual resultante do toque ou fricção do corpo de uma pessoa contra outras sem o seu consentimento.
  • Foder – Vulgarismo que significa o mesmo que ter relações sexuais, usado em diversos contextos com vários significados alternativos.
  • Fazer um broche/uma mamada – Vulgarismo que significa felação.
  • Fazer um minete – Vulgarismo que significa cunilíngua.
  • Fertilização in vitro (FIV) – Procedimento em que são recolhidos, do organismo, óvulos e espermatozóides, os quais são combinados em laboratório e, a seguir, implantados, como óvulo fertilizado, no útero da mulher. Meio de tratamento da infertilidade; o resultado é comummente designado por “bebé proveta”.
  • Fase lútea – Fase do ciclo menstrual durante o qual um folículo se torne um corpo lúteo e, a seguir, degenera, liberando progesterona no processo que estimula o crescimento da mucosa uterina.
  • Folículos ovarianos – Estrutura em forma de saco em que se desenvolve um óvulo.
  • Fase ovulatória – Fase do ciclo menstrual durante o qual ocorre a ovulação.
  • Fálico – Relativo ao falo ou que tem forma semelhante ao pénis.
  • Falo – Objecto que é um pénis ou que tem uma forma semelhante ao pénis.
  • Feromona – Substâncias químicas, sexualmente excitantes, segregadas no ar por diversos animais, incluindo, possivelmente, os seres humanos.
  • Fimose – Condição em que o prepúcio está tão esticado ao redor da glande que não pode ser puxado para trás, devendo ser solto ou removido cirurgicamente.
  • Fobia – Medo irracional.
  • Fotopletismógrafo – Dispositivo usado para medir a excitação sexual a nível fisiológico na mulher.
  • Fase de plateau – Expressão proposta por Masters e Johnson para descrever a segunda fase da resposta sexual, que ocorre pouco antes do orgasmo.
  • Fase de resolução – Expressão proposta por Masters e Johnson para descrever a última fase da resposta sexual, em que o corpo volta ao seu estado normal, ou seja, não excitado.
  • Fase secretora – Fase do ciclo menstrual durante o qual o endométrio começa a preparar-se para a chegada de um óvulo fertilizado.
  • Fluido seminal – Outro termo para sémen.
  • Focagem das sensações – Exercício prescrito por terapeutas sexuais e que consiste no toque e na troca de prazer numa situação em que não se procura a relação sexual nem atingir o orgasmo.
  • Filância – Elasticidade do muco cervical pré-ovulatório.

Voltar ao inicio

– G –

  • Gameta – Nome genérico dado às células sexuais; um óvulo ou espermatozóide.
  • Gardnerella vaginalis – Bactéria que é a causa mais comum de vaginose bacteriana. Também se refere à própria infecção, que provoca uma descarga em homens e mulheres, ou seja, um corrimento fino e com um cheiro característico.
  • Gay-bashing – Expressão inglesa, que significa, literalmente, pancada num homossexual. Actos de violência praticados contra homossexuais ou lésbicas devido à sua orientação sexual.
  • Género – Características associadas ao facto de ser um homem ou uma mulher, que se distingue do vocábulo “sexo”, mais ambíguo. Este termo é também utilizado, por vezes, para referir o estado de ser homem ou mulher.
  • Granuloma inguinal – Doença sexualmente transmissível (DST), bastante rara, que se caracteriza pelo aparecimento de nódulos, nos órgãos genitais, que se tornam úlceras granulomatosas, indolores, que sangram ao toque.
  • Ginecomastia – Condição que causa o crescimento das mamas nos homens durante a puberdade.
  • Género atribuído – Género atribuído a um indivíduo por terceiros, independentemente do sexo genético ou anatómico.
  • Glândulas de Bartholin – Dois pequenos canais situados de cada lado da entrada vaginal. Segregam uma pequena quantidade de fluido durante a excitação sexual, mas a sua finalidade exacta não é clara.
  • Glândulas bulbouretais – Outro termo para glândulas de Cowper.
  • Glândulas de Cowper – Par de estruturas situadas abaixo da glândula da próstata, que segregam um fluido claro alcalino no interior da uretra antes da ejaculação. Também conhecidas como glândulas bulbouretrais.
  • Garganta funda – Expressão (calão) que se refere a um determinado tipo de sexo oral, em que o(a) parceiro(a) do homem é capaz de superar o seu reflexo de vomitar e de permitir que o pénis entre profundamente na sua boca e, por vezes, efectivamente até à garganta.
  • Gravidez ectópica – Gravidez que ocorre quando um óvulo fertilizado se implanta algures fora do útero. Na maioria dos casos, o local de implantação são as trompas de Falópio e, neste caso, esta condição é designada por gravidez tubária.
  • Gestação – Refere-se à gravidez – desde a concepção até ao nascimento.
  • Glande do clitóris – Parte sensível do clitóris.
  • Glande do pénis – Parte sensível do pénis.
  • GIFT – Acrónimo para transferência intratubárica de gametas (do Inglês “Gamete Intrafallopian Transfer”).
  • Gigolô (do Francês gigolo) – Prostituto.
  • Gónada – Órgão (ovário ou testículo) que produz gametas.
  • Gonadotropinas – Hormonas produzidas pela hipófise, que estimulam a actividade das gónadas.
  • Gonorreia – Doença sexualmente transmissível (DST) causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae.
  • Gonadotrofina coriónica humana (HCG) – Hormona produzida pela placenta de uma mulher grávida, detectada na maioria dos testes de gravidez.
  • Glândula mamária – Parte da mama de uma mulher madura, que produz leite.
  • Glândula pituária – Glândula situada na superfície inferior do cérebro, responsável pela segregação de várias hormonas importantes para o funcionamento sexual e reprodutor.
  • Glândulas de Skene – Glândulas parauretrais.
  • Gravidez tubária – Gravidez ectópica em que o embrião é implementado numa das trompas de Falópio da mulher.
  • Glândulas de Tyson – Glândulas sob o prepúcio do pénis que segregam uma substância com um cheiro desagradável, chamada esmegma.

Voltar ao inicio

– H –

  • Hipertrofia benigna da próstata – Aumento do volume da próstata. Doença muito comum em homens mais velhos.
  • Hiperplasia adrenal congénita – Doença genética em que a mulher nasce com órgãos genitais que se assemelham aos órgãos genitais masculinos devido a um funcionamento anómalo da glândula adrenal.
  • Hardcore – Material sexualmente explícito que representa, graficamente, os órgãos genitais e actos sexuais.
  • Hepatite – Doença viral que afecta o fígado; existem dois tipos de vírus que podem ser sexualmente transmissíveis: a hepatite A e a hepatite B.
  • Hepatite B – Vírus que afecta o fígado e que pode ser sexualmente transmitido, quer através de relações sexuais ou de sexo oral/anal.
  • Hermafrodita – Pessoa que apresenta características sexuais primárias tanto masculinas como femininas.
  • Herpes simplex tipo II – Infecção sexualmente transmissível (DST) que se caracteriza por surtos de feridas dolorosas nos órgãos genitais e que ocorre através do contacto físico com uma pessoa infectada com o vírus herpes simplex durante um surto activo de feridas.
  • Heterossexismo – Tendência que consiste em ver o mundo de uma forma exclusivamente heterossexual e em ignorar ou desvalorizar a homossexualidade; também designada por preconceitos heterossexuais.
  • Heterossexual – Pessoa sexualmente atraída por, principalmente, membros do género oposto.
  • Homofobia – Medo e hostilidade contra homossexuais.
  • Homossexual – Pessoa sexualmente atraída, principalmente, por membros do mesmo género.
  • Homossexualidade – Relacionamento sexual com indivíduos do mesmo género.
  • Homossocialidade – Período de segregação social (muitas vezes no final da infância) em que as actividades sociais e pessoais estão centradas em torno de membros do mesmo género.
  • Hormonas – Mensageiros químicos do organismo, segregados pelas glândulas endócrinas, que regulam diversas funções, incluindo o desenvolvimento sexual.
  • Hialuronidase – Enzima segregada pelo espermatozóide, que permite que este penetre na parede do óvulo.
  • Hímen – Fina membrana que cobre parcialmente a entrada da vagina da maioria das mulheres à nascença; embora se considere, às vezes erroneamente, que um hímen intacto corrobore a virgindade, pode, na realidade, romper-se devido a várias actividades além das relações sexuais.
  • Hipermasculinidade – Exagero de crenças e comportamentos masculinos estereotipados através da enfatização da virilidade, força e agressividade.
  • Desejo sexual hipoactivo – Distúrbio sexual que se caracteriza por um fraco desejo sexual ou pela sua ausência.
  • Hipotálamo – Parte do cérebro, fundamental na regulação de muitas funções corporais, incluindo a produção de hormonas sexuais.
  • Histerectomia – Remoção cirúrgica do útero e também, por vezes, das trompas de Falópio e dos ovários.
  • Histerotomia – Método abortivo usado apenas em situações de emergência no final da gravidez, que consiste na remoção do feto através de uma incisão realizada através do útero da mulher.
  • Hímen imperfurado – Condição em que o hímen é invulgarmente volumoso e cobre totalmente a abertura da vagina, fazendo com que, frequentemente, seja difícil ou impossível ter relações sexuais se não for realizada nenhuma cirurgia.
  • Hormona folículo-estimulante (HFE) – Hormona segregada pela hipófise, que regula o desenvolvimento folicular nas mulheres e a produção de espermatozóides nos homens.
  • HIV – Acrónimo do vírus da imunodeficiência humana, o vírus que causa SIDA.
  • Homo – Termo de calão (depreciativo), em Inglês, que significa homossexual.
  • Homofobia internalizada – Ódio de si mesmo devido à orientação sexual.
  • Hormona luteinizante (LH) – Hormona que estimula a ovulação feminina e a segregação de andrógenos masculinos.
  • Haste – Corpo do pénis.
  • Hetero – Heterossexual.

Voltar ao inicio

– I –

  • Idade de consentimento – Idade em que uma pessoa é legalmente considerada capaz de dar o seu consentimento para relações sexuais.
  • Índice de Apgar – Procedimento clínico de avaliação do estado de saúde do recém-nascido com base na sua frequência cardíaca, respiração, cor, reflexos e tónus muscular.
  • Inseminação artificial – Colocar sémen na vagina ou útero da mulher por outro meio que a relação sexual com o propósito de induzir a gravidez.
  • Inevitabilidade ejaculatória – Nos homens, o ponto do ciclo de resposta sexual em que o omem deixa de ter controlo sobre a ocorrência de ejaculação. A seguir a este ponto, um homem ejaculará em poucos segundos, mesmo que se verifique uma interrupção da estimulação.
  • Implantação – Inserção de um óvulo fertilizado no revestimento do útero.
  • Impotência – Embora em desuso, este termo é ainda comummente usado para referir a disfunção eréctil.
  • Incesto – Actividade sexual entre parentes ou familiares.
  • Infanticídio – Assassínio de um bebé após o seu nascimento.
  • Infertilidade – Incapacidade em engravidar devido a factores que se prendem com o homem ou a mulher. Termo clinicamente apropriado após o casal tentar engravidar há já um ano ou mais.
  • Infibulação – Prática ritual que consiste no corte dos lábios vaginas internos e na costura dos lábios vaginais externos; parte da circuncisão feminina praticada nalgumas culturas.
  • Inibina – Hormona produzida pelos testículos, cuja função consiste em regular os níveis de FSH e, por conseguinte, a espermatogénese.
  • Intróito – Abertura vaginal.
  • Intromissão – Penetração do pénis na vagina.
  • Involução – Contracções do útero após o parto, devolvendo-lhe o seu tamanho e forma pré-natais.
  • Identidade de género – Refere-se ao modo como uma pessoa se vê, independentemente do facto de, em termos fisiológicos, ser homem ou mulher.
  • Infecção oportunista – Doença considerada rara ou difícil de apanhar mas que pode tirar partido de um sistema imunológico enfraquecido.
  • Imunidade passiva – Imunidade de um bebé, relativamente a determinadas doenças, graças aos anticorpos adquiridos através do leite materno.
  • Inveja do pénis – Na teoria psicanalítica, corresponde ao desejo de uma mulher em ter um pénis, quer literalmente, quer metaforicamente.
  • Identidade sexual – Consciência de uma pessoa quanto à sua orientação sexual, quer esta seja heterossexual, homossexual ou bissexual.
  • Índice de falha teórico – Taxa de falha ideal de um método contraceptivo quando usado de forma consistente e correcta.
  • Imunodetecção de proteínas – Teste sanguíneo para detectar anticorpos do HIV.
  • Infecção por leveduras – Infecção vaginal causada pelo fungo Candida albicans. Também conhecida por candidíase ou monilíase.
  • Ioimbina – Fármaco alegadamente afrodisíaco que provém de uma árvore africana chamada ioimbé.

Voltar ao inicio

– K –

  • Klismaphilia – Variação sexual em que a pessoa obtém excitação sexual ao receber ou dar enemas.
  • Koro – Forma japonesa de psicopatologia referente à paranóia segundo a qual há uma retracção do pénis no corpo.

Voltar ao inicio

– L –

  • Líquido amniótico – Fluido que se encontra no saco amniótico que envolve o embrião ou o feto.
  • Labia majora – Almofadas de tecido adiposo, situadas de ambos os lados da abertura vaginal e dos lábios internos, também conhecidas por lábios maiores (ou externos).
  • Labia minora – Almofadas de tecido adiposo, situadas de ambos os lados da entrada vaginal, entre os lábios externos, e que envolvem o clitóris e a abertura vaginal; também conhecidas por lábios menores (ou externos).
  • Lactação – Produção e secreção de leite pelas mamas de uma mulher, o qual é usado para alimentar o recém-nascido.
  • Laminária – Pequeno talo de algas marítimas (ou variante sintética) colocado, por vezes, na abertura cervical, antes de um aborto, para dilatar o cérvix. A dilação é, então, mais gradual e menos desconfortável do que quando é feita com varetas.
  • Lanugo – Cabelos finos e aveludados que cobrem o feto.
  • Laparoscopia – Técnica cirúrgica que consiste na introdução de um instrumento comprido e côncavo, munido de uma luz e de dispositivos de corte, na cavidade abdominal, através de uma incisão logo abaixo do umbigo. É usada para o diagnóstico de dificuldades médicas bem como para a esterilização cirúrgica. Este termo é também comummente utilizado para referir somente uma forma de esterilização feminina em que é usado um laparoscópio.
  • Lésbica – Mulher homossexual.
  • Lésbia – O mesmo que lésbica; em Inglês, o termo de calão lesbo é usado de forma pejorativa para fazer referência à uma lésbica.
  • Libido – Termo usado por Freud para fazer referência à energia sexual, que corresponde, segundo ele, à força motriz nos seres humanos.
  • Lóquios – Corrimentos vaginais (sangue) a seguir ao parto.
  • Lubrificante – Líquido lubrificante segregado pelas paredes vaginais durante a excitação sexual, também disponível sob a forma sintética para complementar ou substituir a versão natural. A versão sintética é também utilizada para actividades que requerem lubrificação, tal como o sexo anal.
  • Lubrificação – Acto ou efeito de lubrificar através de um líquido lubrificante segregado pelas paredes vaginais durante a excitação sexual, também disponível sob a forma sintética para complementar ou substituir a versão natural.
  • Lumpectomia – Procedimento cirúrgico no tratamento do cancro da mama, que consiste na remoção do tumor maligno e do tecido circundante enquanto o resto da mama permanece intacto.
  • Luxúria – Desejo sexual muito forte.
  • Linfogranuloma venéreo (LGV) – Doença sexualmente transmissível (DTS) causada por um vírus, que surge, inicialmente, sob a forma de uma lesão no local da infecção e se transforma num abcesso inchado e doloroso.
  • Lábios internos – Dobras de pele situadas de cada lado da entrada vaginal, entre os lábios externos, e que envolvem o clitóris e a abertura vaginal, também designadas por pequenos lábios.
  • Lábios externos – Almofadas de tecido adiposo, situadas em ambos os lados da abertura vaginal e dos lábios internos, também designadas por lábios grandes.
  • Lascivo – Termo legal referente à “luxúria provocante”.
  • Ligação tubal – Forma de esterilização feminina que envolve o corte e/ou laqueação das trompas de modo que nenhum óvulo possa ser fertilizado.

Voltar ao inicio

– M –

  • Método da temperatura corporal basal (TCB) – Método de percepção da fertilidade que se baseia na temperatura corporal da mulher pela manhã.
  • Mamas – Termo de calão que remete para os seios de uma mulher.
  • Machona – Lésbica que se veste a age de uma maneira muito “masculina”. Contrário de mulher.
  • Método do calendário – Método contraceptivo baseado no cálculo dos dias “seguros” com base na fórmula que envolve ciclos maiores e menores de uma mulher.
  • Minete – Vulgarismo para cunilíngua.
  • Malignidade – Crescimento canceroso.
  • Mamografia – Tipo de raio-X da mama, muitas vezes usado para o rastreio de tumores e do cancro da mama.
  • Masoquismo – Variação sexual em que o indivíduo obtém prazer sexual ao sentir dor.
  • Mastectomia – Remoção cirúrgica da mama, geralmente realizada como tratamento do cancro da mama.
  • Modelo de quatro fases de Masters e Johnson – Modelo do ciclo de resposta sexual constituído por quatro fases: excitação, plateau, orgasmo e resolução.
  • Masturbação – Auto-estimulação dos órgãos genitais para a obtenção de prazer sexual.
  • Meiose – Forma de divisão celular em que o núcleo da célula está sujeito a duas divisões consecutivas.
  • Ménage à trois – Relação sexual entre três pessoas.
  • Menarca – Início da menstruação; primeiro período menstrual.
  • Menopausa – Cessação da menstruação no final da capacidade reprodutiva da mulher, que ocorre, geralmente, durante a meia-idade.
  • Menstruação – Descamação da mucosa uterina, que ocorre, mais ou menos, todos os meses e que resulta num corrimento vaginal com sangue.
  • Mifepristone – Agente químico contido no fármaco RU-486.
  • Mini-pílula – Pílula anticoncepcional que, contrariamente à pílula combinada, contém uma dose baixa de progesterona mas nenhum estrogénio.
  • Mini-laparotomia – Forma de laqueadura, ou seja, de ligação das trompas, em que é realizada uma pequena incisão no abdómen, a nível do umbigo.
  • Mittelschmerz – Expressão alemã que se refere a dores abdominais em ambos os lados do corpo no momento da ovulação, muitas vezes acompanhadas por um pequeno sangramento do colo do útero.
  • Modelagem/modelação – Processo de aprendizagem comportamental através da observação de terceiros.
  • Molusco contagioso – Doença sexualmente transmissível que se caracteriza por lesões lisas, esféricas e brilhantes que surgem, geralmente, no tronco, nos genitais ou ao redor do ânus.
  • Monilíase – Forma de infecção por leveduras.
  • Monogamia – União de uma pessoa com outra, sem nenhum envolvimento sexual com terceiros.
  • Monte púbico – Na mulher, corresponde à proeminência de tecido adiposo que cobre o osso púbico, coberta por pelos púbicos; também conhecido por monte de vénus.
  • Monte de vénus – O mesmo que monte púbico.
  • Método do muco – Forma de percepção da fertilidade, em que uma mulher verifica a elasticidade do muco, utilizando, para esse efeito os dedos, de modo a determinar o período de ovulação.
  • Multipára – Mulher que teve mais de um bebé.
  • Miotonia – Aumento da tensão muscular, acompanhado, por vezes, por contracções involuntárias, durante a excitação sexual.
  • Maricas – Termo de calão (ofensivo) que significa homossexual.
  • Modelo trifásico de Kaplan – Modelo que, contrariamente ao modelo de Masters e Johnson, divide a resposta sexual em três fases: desejo, excitação e orgasmo.
  • Mamilo – Círculo de cor escura no bico da mama nos homens e nas mulheres. Embora sensível à estimulação sexual em ambos os sexos, na mulher tem também a função de ser a abertura por onde passa o leite aquando da amamentação.
  • Mastectomia radical – Tratamento cirúrgico para o cancro da mama, que consiste na remoção de toda a mama, bem como do músculo subjacente e dos gânglios linfáticos.
  • Método do ritmo – Método contraceptivo que envolve a abstenção sexual durante os diais férteis do ciclo menstrual da mulher a cada mês.
  • Monogamia serial – Forma cada vez mais comum de namoro e casamento, em que uma pessoa se junta com apenas outra pessoa enquanto o relacionamento dura, mas que, após o termo desse relacionamento, se junta com outra pessoa.
  • Masoquismo sexual – Variação sexual em que o indivíduo obtém prazer sexual através da dor infligida.
  • Material sexualmente explícito – Material que representa, graficamente, actividades sexuais.
  • Material orientado sexualmente – Materiais tais como fotografias, vídeos, filmes, revistas, CD- ROM ou livros cujos temas principais ou representações envolvem sexo.
  • Método sintotérmico – Método de percepção da fertilidade que combina o método da temperatura corporal basal, o do calendário e o do muco.
  • Mamas – Calão para os seios de uma mulher.

Voltar ao inicio

– N –

  • Nitrato de amilo – Substância que é inalada para prolongar ou intensificar o orgasmo. O seu uso é potencialmente muito perigoso, e, doravante, a sua venda é ilegal em muitos estados.
  • Neoplasia intra-epitelial cervical – Doença da membrana que cobre o colo do útero. É frequentemente considerada como pré-cancerosa e deve ser tratada.
  • Necrofilia – Parafilia caracterizada pela excitação sexual decorrente da visão ou da actividade com um cadáver.
  • Neonato – Recém-nascido.
  • Nonoxynol-9 – Produto químico que destrói o esperma, contido em vários espermicidas.
  • Normativo – Resposta média dos membros de uma amostra.
  • Nulípara – Mulher que nunca deu à luz.
  • Ninfomania – Termo não científico, pejorativo, usado para referir um comportamento ou desejo sexual considerado “excessivo” ou “anormal” na mulher.

Voltar ao inicio

– O –

  • Obscenidade – O que é legalmente considerado ofensivo relativamente a padrões “aceites” de decência ou moralidade.
  • Oócito – Gameta feminina; ovo ou óvulo.
  • Oogénese (o mesmo que ovogenia) – Produção de oócitos.
  • Ooforectomia (o mesmo que oviarectomia) – Remoção cirúrgica de um ou ambos os ovários.
  • Orquiectomia (o mesmo que orquidectomia) – Remoção cirúrgica de um ou ambos os testículos.
  • Orgasmo – Sensação intensa que ocorre aquando do clímax da excitação sexual, acompanhada por contracções rítmicas dos músculos e por um intenso prazer, e seguida pela liberação de tensões sexuais. Nos homens, o orgasmo é, geralmente, acompanhado pela ejaculação.
  • Orgia – Ampla reunião de pessoas, muitas vezes sumptuosa, com o propósito de fazer sexo em grupo.
  • Óstio – Abertura do cérvix.
  • Ovários – Dois pequenos órgãos femininos que produzem óvulos e hormonas, situados acima e de cada lado do útero.
  • Oviduto – Trompas de Falópio.
  • Ovulação – Libertação de um óvulo de um dos ovários.
  • Óvulos – Plural de óvulo; ovos; oócitos; gametas femininos.
  • Ovular – Libertar um óvulo de um dos ovários.
  • Óvulo – Singular de óvulos; ovo; oócito; gameta feminino.
  • Oxitocina – Hormona que estimula fortes contracções do útero durante o parto, também envolvida na lactação.
  • Órgãos genitais – Órgãos sexuais e reprodutores masculinos e femininos, também designados por genitália.
  • Orgasmo inibido – Dificuldade persistente ou incapacidade em ter um orgasmo; nos homens, é também designada por incompetência ejaculatória ou ejaculação retardada.
  • Orgasmos múltiplos – Ocorrência de vários orgasmos num curto período de tempo sem nenhum período refractário entre eles.
  • Orgasmo nocturno – Orgasmo que ocorre durante o sono.
  • Operação de mudança de sexo – Cirurgia realizada em transexuais para mudar a sua anatomia para a do outro género.
  • Orientação sexual – Padrão de atracção sexual, social, romântica, cognitiva e emocional, com base no género do parceiro.
  • Observação – Processo em que uma pessoa começa a observar e avaliar as suas actividades sexuais, em vez de apenas desfrutar delas, que, muitas vezes, provoca disfunções ou transtornos sexuais.

Voltar ao inicio

– P –

  • Pelos axilares – Pelos na área das axilas.
  • Planeamento familiar – Regulamentação dos métodos contraceptivos, da gravidez e/ou do parto.
  • Preservativo – Meio anticoncepcional que é colocado sobre o pénis erecto para evitar a gravidez e proteger das doenças sexualmente transmissíveis.
  • Protastite congestiva – Inflamação da glândula da próstata, supostamente associada a uma ejaculação frequente.
  • Pila – Termo popular que significa pénis.
  • Pénis artificial (dildo, em Inglês) – Dispositivo usado para a estimulação sexual através da sua inserção na vagina ou no ânus, que, geralmente, apresenta a forma de um falo.
  • Parafilia – Comportamento sexual caracterizado por impulsos sexuais intensos e recorrentes e por fantasias sexualmente excitantes, com uma duração de pelo menos 6 meses e que envolve objectos não humanos ou partes do corpo humano, a própria dor ou humilhação ou a de um(a) parceiro(a), ou crianças ou outros indivíduos não responsáveis.
  • Parafílico – Pessoa com uma parafilia.
  • Parcialismo – Fetiche em que a pessoa é sexual e exclusivamente atraída por uma determinada parte do corpo.
  • PCP – Sigla referente a pneumonia por Pneumocistis carinni. Uma das infecções oportunistas associadas à SIDA.
  • Pederastia – Relações sexuais entre um adulto e uma criança, em geral um adulto do sexo masculino e uma criança do sexo masculino.
  • Pediculose pubiana – Piolhos que infestam os pelos púbicos; vulgarmente designados por chatos.
  • Pedófilo – indivíduo sexualmente atraído por crianças pré-púberes.
  • Pedofilia – Parafilia caracterizada por impulsos sexuais intensos e recorrentes ou fantasias que envolvem actividades sexuais com crianças pré-púberes.
  • Par – Indivíduo da mesma faixa etária.
  • Pavimento pélvico – Parte inferior da região pélvica, que se estende desde a parte superior do osso púbico até ao ânus.
  • Penetração – Introdução do pénis ou de um objecto na vagina ou no ânus para fins sexuais.
  • Pénis – Principal órgão sexual e reprodutor masculino, através do qual passa a urina e o sémen.
  • Perimétrio – Fina membrana que cobre a parte externa do útero.
  • Períneo – Tira de tecido sensível, compreendida entre os órgãos genitais e o ânus.
  • Período – O mesmo que período menstrual.
  • Perversão – Termo antiquado para um desvio sexual.
  • Proxeneta – Protector e manager de uma prostituta.
  • Placenta – Tubo através do qual o feto em crescimento recebe oxigénio e nutrientes provenientes da mãe e se livra de produtos de excreção.
  • Platónico – Que não envolve sexo.
  • Princípio do prazer – Na teoria psicanalítica, o princípio segundo o qual todos os organismos procuram prazer e evitam a dor.
  • Pletismógrafo – Dispositivo usado para medir a excitação sexual, em termos fisiológicos, no homem.
  • Pneumonia por pneumocystis carinii (PCP) – Forma de pneumonia que surge, normalmente, em pessoas cujo sistema imunológico está altamente enfraquecido, como, por exemplo, pessoas com SIDA.
  • Poligamia – Casamento em que uma pessoa tem mais de um cônjuge.
  • Pornografia – Material de teor sexual considerado inaceitável para o espectador; quando este é considerado subjectivamente aceitável é, muitas vezes, referido como arte erótica.
  • POSSLQ – Sigla para “person of the opposite sex sharing living quarters” (literalmente, pessoa do sexo oposto que partilha alojamentos); termo genérico aplicado a casais que coabitam, independentemente do facto de serem homo ou heterossexuais.
  • Pós-parto – Período de tempo após o parto.
  • Pré-eclâmpsia – Condição que pode afectar mulheres grávidas no último trimestre da gravidez; os sintomas incluem inchaço, tensão arterial alta e retenção de líquidos tóxicos.
  • Pré-natal – Antes do nascimento.
  • Prepúcio – Prega tegumentar.
  • Priapismo – Condição médica rara, mas geralmente dolorosa, em que o homem tem uma erecção prolongada que não desaparece após o orgasmo apesar da falta de excitação.
  • Pila – Termo de calão (ofensivo) que faz referência ao  pénis.
  • Prodómo – Período anterior a um surto viral num individuo quando um vírus vivo se propaga a partir das regiões afectadas. Nesse momento, a pessoa é altamente infecciosa, embora seja assintomática.
  • Progesterona – Hormona feminina produzido pelo corpo lúteo, que ajuda a regular o ciclo menstrual e a manter a gravidez.
  • Progestinas – Termo genérico para as hormonas femininas que preparam o sistema reprodutor feminino para a gravidez.
  • Fase proliferativa – Fase do ciclo menstrual em que o endométrio cresce em resposta aos estrogénios que se multiplicam.
  • Promíscuo – Termo pejorativo usado para fazer referência a uma pessoa que pratica actividades sexuais com mais indivíduos do que a pessoa que utiliza esta expressão.
  • Profiláctico – Fármaco ou dispositivo usado para prevenir uma doença; expressão comummente usada para fazer referência a um preservativo.
  • Prostaglandinas – Hormonas que estimulam as contracções musculares.
  • Próstata – Glândula muscular que envolve a uretra no homem e que produz a maior parte do fluido seminal.
  • Prostatite – Inflamação ou infecção da próstata.
  • Prostituição – Prática de estimulação sexual a troco de dinheiro.
  • Proximidade – Intimidade em termos de espaço físico e de tempo.
  • Pseudociese – Falsa gravidez.
  • Pseudo-hermafrodita – Indivíduo que possui uma mistura de estruturas reprodutoras masculinas e femininas, ou uma aparência genital ambígua, de tal modo que não é claro se esse indivíduo é um homem ou uma mulher.
  • Psicanálise – Sistema psicológico desenvolvido por Sigmund Freud, que delineia comportamentos para motivações e impulsos inconscientes, essencialmente de natureza sexual.
  • Puberdade – Estádio do desenvolvimento humano em que o corpo se torna capaz de se reproduzir.
  • Pelos púbicos – Pelos situados na parte inferior do abdómen e na região genital que começam a aparecer na puberdade.
  • Piolho púbico – Phthirus pubis, um minúsculo piolho que infesta os pelos púbicos, também conhecido como “chato”.
  • Pubococcígeo – Músculo que se estende desde o osso púbico, à frente, até ao cóccix, atrás, também
  • PC  músculo, que controla o fluxo de urina e se contrai durante o orgasmo.
  • Pudendo – Parte externa dos genitais da mulher.
  • PWA –  Sigla para “person with AIDS” (literalmente, pessoa com SIDA).
  • PWH –  Sigla para “person with HIV” (literalmente, pessoa com HIV).
  • Paneleiro – Termo de calão (pejorativo) para homossexual.
  • Preservativo feminino – Bolsa cuja forma se assemelha a uma lata de refrigerante e que é colocada no interior da vagina de modo a revestir as paredes vaginais para evitar uma gravidez e doenças.
  • Preliminares – Termo usado para fazer referência às actividades sexuais além da relação sexual. Esta expressão resulta do ponto de vista de alguns indivíduos que sustentam que todas as actividades de natureza sexual são meramente concebidas para levar à relação sexual.
  • Prepúcio – Bainha de pele que cobre a ponta do pénis, muitas vezes removida durante a circuncisão.
  • Ponto G – Abreviação de ponto de Gräfenberg.
  • Papel de género – Papel que se espera que uma pessoa desempenha, como resultado de esta ser homem ou mulher, numa determinada cultura; expressão que se distingue do termo “sexo” que é mais ambíguo.
  • Ponto de Gräfenberg – Área sexualmente sensível situada na parede anterior da vagina, a uma distância de cerca de duas polegadas da abertura vaginal, também designada por ponto G.
  • Punheta – Vulgarismo que se refere à estimulação manual dos órgãos genitais de um parceiro.
  • Preconceitos heterossexuais – Tendência que consiste em ver o mundo de uma forma exclusivamente heterossexual e em ignorar ou desvalorizar a homossexualidade; também designada por heterossexismo.
  • Paixão – Amor insensato e irracional, muitas vezes designado por “paixoneta”.
  • Prostatite infecciosa – Infecção e inflamação da próstata, geralmente causada pela bactéria E.coli.
  • Paixonite – Amor romântico marcado pela preocupação e, muitas vezes, pela obsessão relativamente ao ente querido.
  • Parteira – Pessoa (geralmente um(a) enfermeiro(a)) que assiste aos partos.
  • Pílula do dia seguinte – Pílula que pode ser usada em situações de emergência, para prevenir a gravidez, após a relação sexual.
  • Parafilia não específica – Parafilia que não atende aos critérios de nenhuma das principais parafilias.
  • Plataforma orgásmica – Vasocongestão que ocorre na terça parte externa da vagina durante a excitação sexual.
  • Período refractário – Período de tempo, nos homens, imediatamente a seguir à ejaculação, durante o qual uma erecção ou orgasmo posterior não é possível; período de tempo que não se verifica no ciclo de resposta sexual da mulher.
  • Preconceito relativo à reprodução – Crença de alguns indivíduos, segundo a qual a procriação é o único propósito do sexo.
  • Papel sexual – Termo em desuso para papel de género.
  • Punheta (bater uma) – Expressão de calão (pejorativa) que significa masturbar-se.

Voltar ao inicio

– R –

  • Reacção acrossómica – Libertação de enzimas provenientes de um acrossoma de um espermatozóide.
  • Rastreio da alfafetoproteínaTeste sanguíneo que ajuda a determinar a existência de defeitos no tubo neural.
  • Relações sexuais – Actividade sexual em que o pénis é inserido num orifício, como a vagina ou o ânus; o termo é frequentemente modificado conforme as circunstâncias (por exemplo, relações anais).
  • Regras menstruais – Descamação da mucosa uterina, que ocorre, mais ou menos, todos os meses e que resulta num corrimento vaginal com sangue.
  • Relação sexual axilar – Variação sexual em que um homem enfia o pénis na axila do(a) seu(sua) parceiro(a).
  • Rabo – Termo de calão que significa traseiro.
  • Relatividade cultural – Perspectiva segundo a qual a adequação de qualquer comportamento deve ser avaliada com base no período e na cultura em que ocorre.
  • Roçar-se – Expressão de calão que se refere ao acto de roçar os genitais contra uma parte do corpo de outra pessoa (como, por exemplo, a coxa), muitas vezes através da roupa.
  • Reposicionamento fetal – Reposicionamento do feto numa posição inferior na cavidade abdominal da mãe, o qual ocorre quando a cabeça passa o osso pélvico.
  • Relaxina – Hormona produzida pela placenta e que aumenta a flexibilidade dos ligamentos e das articulações da região pélvica para auxiliar no parto.
  • Retrovírus – Vírus capaz de alterar o processo de escrita genética normal, fazendo com que a célula hospedeira replique o vírus em vez de se replicar a si mesma. O HIV é um exemplo deste tipo de vírus.
  • RU-486 – Método de controlo da natividade pós-coito, cuja finalidade consiste em provocar a expulsão do feto.
  • Relações sexuais – Actividade sexual em que o pénis é inserido num orifício, como a vagina ou o ânus; o termo é frequentemente modificado conforme as circunstâncias (por exemplo, relações anais).
  • Regras menstruais – Descamação da mucosa uterina, que ocorre, mais ou menos, todos os meses e que resulta num corrimento vaginal com sangue.
  • Rata – Termo ofensivo (calão) para vagina.
  • Rubor – Erupção cutânea que aparece na pele durante a excitação sexual devido à vasocongestão.

Voltar ao inicio

– S –

  • Síndrome da imunodeficiência adquirida – Doença causada pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH). Esta doença envolve o enfraquecimento do sistema imunológico até que este seja incapaz de lutar contra infecções oportunistas.
  • Sindróme alcoólico fetal (SAF) – Condição médica que afecta os bebés nascidos de mães alcoólicas.
  • Socialização do papel de género – Forma como as crianças são ensinadas a comportarem-se de maneira considerada adequada por outras pessoas do seu género.
  • Sexo genético – Diferenciação dos homens e das mulheres com base nas suas diferenças cromossómicas e hormonais.
  • Sinal de Hegar – Amolecimento do colo do útero, indicando gravidez.
  • Sexo interfemoral – Actividade sexual em que o pénis é empurrado entre as coxas de um(a) parceiro(a).
  • Sarcoma de Kaposi – Cancro dos vasos sanguíneos, que era, antigamente, considerado raro, e que é, doravante, comum, sendo uma das infecções oportunistas que afectam as pessoas com SIDA; surge como uma lesão na pele.
  • Síndrome de Klinefelter – Condição genética que se caracteriza por um homem ter um cromossoma X adicional, o que, por conseguinte, leva ao desenvolvimento de características sexuais femininas secundárias. Acredita-se que Joana d’Arc sofria desse síndrome, sendo um “homem com características femininas”.
  • Sistema límbico – Conjunto de estruturas ao redor do mesencéfalo, envolvidas na regulação dos comportamentos sexuais.
  • Substância inibidora mülleriana – Hormona segregada pelos testículos num feto geneticamente do sexo masculino para inibir o crescimento e desenvolvimento do sistema dos ductos de Müller.
  • Síndrome adrenogenital – Também conhecido como hiperplasia adrenal congénita. É uma condição genética em que uma mulher nasce com órgãos genitais que se parecem com os órgãos genitais masculinos, devido a um funcionamento anormal da glândula adrenal.
  • Secundinas – Placenta  e o saco amniótico, expulsos a seguir à criança durante o parto.
  • SIDA – Acrónimo de síndroma da imunodeficiência adquirida.
  • Saco amniótico –     Bolsa que contém o fluido amniótico.
  • Sodomia – Comportamento sexual em que o pénis de uma pessoa é inserido no ânus de outra.
  • Sexo anatómico – Género aparente de um indivíduo com base na aparência dos órgãos sexuais.
  • Síndrome de insensibilidade aos androgénios – Doença em que um homem nasce com testículos mas é incapaz de absorver testosterona. Como resultado, o seu corpo tende para uma aparência feminina.
  • Saco –  Termo de calão que significa escroto.
  • Sexo anal – Expressão de calão que significa sodomia.
  • Supositório contraceptivo – Pequena cápsula de espermicida que é inserida no interior da vagina antes da relação sexual e que aí se dissolve, ajudando a evitar uma gravidez.
  • Síndrome de Couvade – Vivência dos sintomas da gravidez e do trabalho de parto por um homem. Uma forma de gravidez por simpatia praticada nalgumas culturas.
  • Sensibilização encoberta – Forma de terapia de aversão em que os pensamentos negativos são usados para punir e, por conseguinte, livrar alguém de pensamentos ou comportamentos inaceitáveis.
  • Sexo extraconjugal – Actividade sexual de uma pessoa, casada, com outra pessoa que não seja o seu cônjuge.
  • S & M – Abreviação para sadomasoquismo.
  • Sadismo – Variação sexual em que a pessoa obtém prazer sexual através da dor infligida a alguém.
  • Sadomasoquismo (S & M) – Expressão popular, não clínica, que remete para comportamentos que envolvem tanto sadismo sexual como masoquismo, muitas vezes de forma consensual, através de encenações.
  • Sexo seguro – Actividades sexuais que não envolvem a troca de fluidos corporais. Utilizado para prevenir a transmissão de doenças, tais como o HIV.
  • Salpingite – Infecção das trompas de Falópio.
  • Salitre – Diurético relativamente ao qual, outrora, se acreditava (erradamente) que fazia com que  os rapazes não se masturbassem.
  • Sarcoptes scabiei – Ácaro que causa sarna.
  • Satiríase – Termo pejorativo, de carácter não científico, usado para referir um comportamento ou desejo sexual, nos homens, considerado “excessivo” ou “anormal”. Este termo é análogo, no masculino, a “ninfomania”, um termo mais comum.
  • Sarna – Doença da pele, contagiosa, que se caracteriza por uma erupção intensamente pruriginosa e causada por um ácaro quase invisível que escava a pele.
  • Script –  Termo inglês que remete para planos, inconsciente, social e culturalmente determinados pelos indivíduos, cuja finalidade consiste em organizar e orientar os seus comportamentos.
  • Sémen – Fluido alcalino expelido do pénis durante a ejaculação, que contém fluidos combinados de diversas glândulas, bem como espermatozóides.
  • Soroconversão – Processo pelo qual uma pessoa desenvolve anticorpos.
  • Sentimento de culpa – Sentimento de culpa decorrente da violação de padrões pessoais de comportamento sexual adequado.
  • Sexologia – Estudo científico da sexualidade.
  • Sexólogo – Profissional que se dedica à sexologia.
  • Sadismo sexual – Variação sexual em que o indivíduo obtém prazer sexual através da inflicção da dor.
  • Selecção sexual – Teoria evolucionista usada, às vezes, numa tentativa de explicar as diferenças de género.
  • Substituto sexual – Membro de uma equipa de terapia sexual que tem interacções sexuais com um cliente como parte da sua terapia.
  • Smegma – Substância caseosa formada por várias pequenas glândulas sob o prepúcio do pénis e o capuz do clitóris.
  • Socialização – Processo de desenvolvimento de competências necessárias para interagir com outras pessoas numa determinada cultura.
  • Sociobiologia – Teoria que recorre à biologia evolutiva para explicar o comportamento social de todos os animais, incluindo os seres humanos.
  • Sodomia – Termo legal ambíguo, dependendo da jurisdição, que se refere aos chamados “actos não naturais”, tais como coito anal, relações sexuais com animais ou sexo oral.
  • Softcore – Material orientado sexualmente não explícito.
  • Swingers (anglicismo) – Indivíduos que não acreditam na monogamia ou que se envolvem em actividades sexuais com o seu principal parceiro e com outros simultaneamente, tais como as chamadas “troca de casais.
  • Sífilis – DST causada pela bactéria Treponema pallidum – dessensibilização sistémica – Técnica de terapia comportamental muitas vezes útil em fobias sexuais, em que o profundo relaxamento muscular é usado de modo a reduzir a ansiedade associada a determinadas situações.
  • Sexo oral-genital – Actividade sexual em que a boca é usada para estimular os órgãos genitais.
  • Satisfação – Toque erótico.
  • SPM – Sigla para síndrome pré-menstrual.
  • Sexo pré-marital – Actividades sexuais, em particular relações sexuais, antes do casamento.
  • Síndrome pré-menstrual (SPM) – Combinação de sintomas físicos e psicológicos (tais como a depressão e a irritabilidade) que ocorre nalgumas mulheres pouco antes da menstruação.
  • Síndrome de trauma pós-violação – Consequências emocionais experimentadas por uma vítima após esta ter sido violada.
  • Sucesso reprodutivo – Capacidade dos organismos em sobreviver o tempo suficiente para transmitir os seus genes a gerações consecutivas.
  • Síndrome do choque tóxico (TSS) – Condição clínica potencialmente fatal, causada pela bactéria Staphylococcus aureus e associada ao uso de tampões super-absorventes.
  • Sistema  triangular – Conceito psicanalítico que postula que um homem se torna homossexual devido a uma mãe controladora e íntima e um de pai distante e que o rejeita.
  • Síndrome de Turner – Defeito genético em que as mulheres nascem com a falta de um cromossoma X, o que resulta na incapacidade de desenvolver ovários.
  • Sonho molhado – Expressão de calão que significa emissão nocturna.

Voltar ao inicio

– T –

  • Trompa de Falópio – Um dos dois tubos que se estende desde o ovário até ao útero, através do qual os óvulos são transportados.
  • Travestismo fetichista – Parafilia que se caracteriza por um homem ficar sexualmente excitado por travestismo (cross-dressing), e que contrasta com o travestismo não fetichista cuja motivação não é a excitação sexual.
  • Transferência intratubária de gametas (GIFT) – Procedimento para casais inférteis, que consiste na recolha de espermatozóides e óvulos que são, seguidamente, inseridos no interior das trompas de Falópio da mulher.
  • Tesão – Vulgarismo que se refere à erecção.
  • Terapia de reposição hormonal (TRH) – Administração de estrogénio, progesterona ou de uma combinação de ambas as hormonas para neutralizar os efeitos hormonais resultantes da diminuição hormonal durante a menopausa.
  • Trabalho de parto – Série de etapas que envolvem o parto.
  • Tumor maligno – Tumor canceroso que invade os tecidos próximos causando, assim, eventualmente, danos nos órgãos vitais.
  • Travestismo não fetichista – Comportamento não parafílico que caracteriza uma pessoa que usa roupas associadas ao sexo oposto de modo a aliviar as tensões associadas à necessidade de manter o papel sexual relativo ao género correspondente.
  • Teste de Papanicolau – Teste para o rastreio do cancro cervical, que consiste na análise de células do colo do útero raspadas durante um exame pélvico.
  • Transmissão parenteral – Infecção através da corrente sanguínea.
  • Transmissão perinatal – Transmissão de uma doença da mãe para o feto através da placenta e da corrente sanguínea.
  • Tocar-se – Expressão de calão que significa masturbar-se.
  • Túbulos seminíferos – Túbulos firmemente enrolados aos testículos e que produzem o esperma.
  • Transtorno da aversão sexual – Disfunção caracterizada por uma aversão extrema e pelo evitar das actividades sexuais.
  • Técnica de compressão – Técnica usada por terapeutas sexuais para o tratamento da ejaculação prematura, em que o homem ou o(a) seu (sua) parceiro(a) aperta o pénis erecto abaixo da glândula quando sente a probabilidade de ejacular, reduzindo, assim, o ímpeto.
  • Técnica do começa-para – Técnica de terapia sexual em que o homem aprende a controlar a ejaculação ao cessar, repetidamente, a estimulação antes do orgasmo.
  • Taxa de falha real – Taxa de falha média de um contraceptivo. Leva em conta não somente a taxa real do dispositivo, mas também o erro humano e o não uso.
  • Terapia de reposição de andrógenos – Administração de testosterona. Tem como finalidade o aumento do desejo sexual em homens com deficiências androgénicas.
  • Terapia comportamental – Movimento terapêutico baseado na teoria da aprendizagem, que se centra no comportamento observável e não no inconsciente.
  • Tesão – Termo de calão que significa erecção.
  • Travestismo – O mesmo que Cross-dressing .
  • Travesti – Homem homossexual que se veste como uma mulher para um efeito cómico.
  • Transferência de embriões – Técnica usada com casais inférteis em que um óvulo fertilizado, em crescimento, é transferido do útero de uma mulher para o de outra mulher.
  • Teratogénico – Que causa defeitos de nascimento.
  • Testículos – Pequenas glândulas sexuais, ovais, no homem, localizadas no escroto, que produzem espermatozóides e hormonas sexuais.
  • Testículo – Uma das duas gónadas masculinas, situadas dentro do escroto.
  • Feminização testicular – Termo em desuso para síndrome de insensibilidade androgénica.
  • Testosterona – Principais andrógenos natural, segregados pelos testículos; serve para manter as características sexuais secundárias, a produção de espermatozóides e o desejo sexual.
  • tit fuck (expressão em Inglês) – Expressão (calão) que se refere a uma determinada forma de relação sexual em que um homem empurra o pénis entre os seios de uma mulher.
  • Toxemia – Condição clínica perigosa que pode ocorrer entre a 20ª e 24ª semanas da gravidez, caracterizada pelo aumento da pressão arterial e por edema.
  • Transição – Curto período de contracções intensas e muito frequentes no final da primeira etapa do trabalho de parto que completa a dilação do cérvix para 10 cm de modo a permitir que a cabeça da criança entre no canal de parto.
  • Transsexual – Indivíduo cuja identidade de género individual é diferente do sexo anatómico, o que leva esse indivíduo a sentir-se preso num corpo com um género errado.
  • Travestismo – Vestir roupas próprias do sexo oposto.
  • Travesti – Pessoa que aprecia usar roupas próprias do sexo oposto.
  • Tribadismo – Actividade sexual em que uma mulher fica por cima de outra, colocando, frequentemente, as suas pernas entrelaçadas nas da sua parceira, formando uma “tesoura”, e movendo-se ritmicamente para uma estimulação mútua do clitóris.
  • Tricomoníase – Inflamação da vagina, caracterizada por um corrimento esbranquiçado, causada pelo parasita Trichomonas Vaginalis.
  • Troilismo – Comportamento sexual em que três pessoas se envolvem juntamente numa actividade sexual.
  • Tumescência – Inchaço, tal como aquele que é causado por vasocongestão.
  • Testículo não descido – Condição clínica em que um testículo não desceu, pelo canal iniguinal, do abdómen para o escroto.
  • Teste de Wassermann – Teste sanguíneo para detectar a sífilis.
  • Teso – Termo de calão que se refere ao pénis erecto.

Voltar ao inicio

– U –

  • Uretra – Tubo através do qual a urina passa fora do organismo; nos homens, é também o tubo através do qual o sémen é libertado.
  • Uretrite – Inflamação da uretra.
  • Urofilia (ou urolagnia) – Variação sexual em que uma pessoa obtém prazer sexual ao urinar ou ver urinar. Tais actividades são, muitas vezes, referidas por “desportos aquáticos”.
  • Útero – Órgão muscular, côncavo, com paredes espessas, situado na cavidade pélvica de uma mulher; é o local em que o ovo fertilizado se implanta e o feto se desenvolve durante a gravidez.
  • União de facto – Viver com outra pessoa; refere-se, geralmente, a um casal que não contraiu matrimónio.
  • UNG – Abreviação de uretrite não gonocócica.
  • Uretrite não gonocócica – Inflamação da uretra causada por um organismo que não a gonorreia.
  • Uretrite não-específica – Inflamação da uretra de causa desconhecida ou não especificada.

Voltar ao inicio

– V –

  • Vagina – Órgão muscular em forma de tubo, na mulher, em que o pénis penetra durante as relações sexuais, e através do qual passa o bebé aquando do nascimento.
  • Vaginismo – Disfunção sexual caracterizada por fortes espasmos musculares involuntários à volta da entrada vaginal, impedindo a penetração do pénis.
  • Vaginite – Inflamação ou irritação da vagina, muitas vezes devido a uma infecção.
  • Varicocele – Veias dilatadas ou danificadas na região dos testículos ou canais deferentes; a principal causa de infertilidade masculina.
  • Vasectomia – Procedimento cirúrgico para a esterilização masculina, em que se verifica uma incisão ou uma ligadura dos canais deferentes.
  • Vasocongestão – Acumulação de sangue na região genital (causando inchaço ou erecção) devido à excitação sexual.
  • Ventre – Termo usado  por alguns indivíduos quando estes se referrem ao útero como o sítio onde a criança de desenvolve.
  • Virgem – Pessoa que nunca teve relações sexuais.
  • Virgindade – Estado de virgem.
  • Voyeurismo – Variação sexual em que a pessoa obtém prazer sexual ao observar outras pessoas nuas ou a terem relações sexuais (muitas vezes sem o seu conhecimento).
  • Vulva – Vocábulo colectivo para as partes externas dos órgãos genitais femininos.
  • Vaginose bacteriana – Infecção vaginal causada pela bactéria Gardnerella vaginalis.
  • Verrugas genitais – Doença sexualmente transmissível (DST), causada pelo vírus do papiloma humano (HPV), que se caracteriza pelo aparecimento de verrugas nos órgãos genitais.
  • Vir-se – Expressão de calão que significa ter um orgasmo, geralmente usada em referência a uma pessoa do sexo masculino.
  • Vírus da imunodeficiência humana (VIH) – Vírus que causa SIDA.
  • Vírus do papiloma humano (HPV) – Vírus que causa verrugas genitais.
  • Violação – Relações sexuais forçadas com um indivíduo sem o seu consentimento mediante o uso da força ou ameaças.
  • Vesículas seminais – Duas glândulas, situadas de ambos os lados da próstata, que segregam a maior parte do fluido do sémen.
  • Variação sexual – Comportamento sexual que não faz parte das normas para uma determinada cultura; sexualidade atípica.

Voltar ao inicio

– X –

  • XXX  ou Xrated – Pornografia visualmente explícita.  Esta designação deriva do sistema de classificação da Motion Picture Association.

Voltar ao inicio

– Z –

  • ZIFT – Acrónimo para a transferência intrafalopiana de zigotos. Procedimento usado frequentemente com casais inférteis, no qual um óvulo é fertilizado por um espermatozóide em meio laboratorial e, seguidamente, colocado nas trompas de Falópio da mulher
  • Zoofilia – Parafilia não especificada que se refere à excitação sexual obtida através de interacções sexuais com animais; muitas vezes designada por bestialidade.
  • Zigoto – Organismo em desenvolvimento desde a fecundação até a implantação; um óvulo fertilizado.
  • Zona erógena – Qualquer área do corpo especialmente sensível à estimulação sexual e ao toque.

Voltar ao inicio

Deixe uma resposta