Cisto de Ovário

O que são os ovários?

Os ovários são constituídos por dois órgãos que fazem parte do sistema reprodutor feminino. Eles encontram-se situados na pélvis, um de cada lado do útero. O útero é um órgão oco e em forma de pêra, onde o bebé se desenvolve. Cada ovário apresenta sensivelmente o tamanho e o formato de uma amêndoa. Os ovários produzem os óvulos e as hormonas femininas. As hormonas são substâncias químicas que controlam o funcionamento de determinadas células e órgãos.

Todos os meses, durante o ciclo menstrual da mulher, forma-se um óvulo dentro de um ovário. Este cresce dentro de uma bolsa de pequenas dimensões chamada folículo. Quando o ovo atinge a fase madura a bolsa rompe-se e o óvulo é libertado. Este óvulo percorre as trompas de falópio e dirige-se ao útero para ser fertilizado. A bolsa dissolve-se. Esta bolsa vazia transforma-se num corpo lúteo. É este corpo lúteo que produz as hormonas responsáveis pela preparação do próximo óvulo.

Os ovários constituem a principal fonte de estrogénio e de progesterona, hormonas femininas. Estas hormonas afectam:

  • O crescimento dos seios e dos pelos corporais
  • O formato do corpo
  • O ciclo menstrual
  • A gravidez

Tabela de conteúdo

  1. O que é o cisto de ovário?
  2. Quais são os sintomas do cisto de ovário?
  3. Como são detectados os cistos?
  4. Qual é o tratamento para os cistos de ovário?
  5. É possível prevenir a formação de cistos nos ovários?

Voltar ao inicio

O que é o cisto de ovário?

Um cisto de ovário é uma bolsa cheia de um fluido. Eles podem ser encontrados em qualquer parte do corpo. Os cistos ovarianos formam-se dentro ou sobre os ovários. Os tipos mais comuns de cisto de ovário são os cistos funcionais.

Os cistos funcionais formam-se muitas vezes durante o ciclo menstrual. Dividem-se em dois tipos:

  • Cistos foliculares. Este tipo de cisto forma-se quando a bolsa não se rompe para libertar o óvulo e continua a aumentar de tamanho. Este tipo de cisto tende a desaparecer entre 1 e 3 meses.
  • Cistos de corpo lúteo. Este tipo de cistos forma-se quando a bolsa não se dissolve. Em vez disso, a bolsa fecha-se após a libertação do óvulo e começa a acumular fluido no seu interior. A maioria destes cistos desaparece após algumas semanas. Eles podem crescer até atingir os 10 cm. Eles podem provocar hemorragias ou torções no ovário e provocar dores. Raramente são cancerosos. Alguns medicamentos utilizados para induzir a ovulação, como o Clomid® ou o Serophene®, podem aumentar o risco de desenvolver este tipo de cisto.

Existem outros tipos de cisto de ovário:

  • Endometriomas Estes cistos aparecem em mulheres que apresentam endometrioses. Este problema ocorre quando um tecido que se assemelha e age como o revestimento do útero se estende para fora do órgão. Este tecido pode ligar-se ao ovário e formar um corpo. Este tipo de cisto pode provocar dores durante o acto sexual e durante a menstruação.
  • Adenoma cístico. Estes cistos formam-se a partir de células situadas na superfície exterior do ovário. Encontram-se muitas vezes preenchidos com um fluido aquoso ou com um gel viscoso. Podem crescer e provocar dores.
  • Cisto dermoide. Estes cistos contêm vários tipos de células. Podem estar cheios de pelos, dentes e outros tipos de tecidos que se tornam parte do cisto. Podem crescer e provocar dores.
  • Síndrome dos ovários policísticos. Estes cistos são provocados quando os óvulos atingem a maturidade dentro das bolsas mas não são libertados. E o ciclo tende a repetir-se. As bolsas continuam a crescer e formam-se vários cistos. Para saber mais sobre a síndrome dos ovários policísticos consulte a nossa secção sobre este assunto.

 

Voltar ao inicio

Quais são os sintomas do cisto de ovário?

A maior parte dos cistos ovarianos não provoca sintomas. Outros podem provocar:

  • Pressão, inchaço, ou dores no abdómen
  • Dores pélvicas
  • Dores persistentes na região lombar e nas coxas
  •  Esvaziamento total da bexiga
  • Dores durante o coito
  • Aumento de peso
  • Dores durante a menstruação
  • Hemorragias anormais
  • Náuseas ou vómitos
  • Sensibilidade nos seios

Se apresenta estes sintomas procure ajuda imediatamente:

  • Dores acompanhadas de febre e vómitos
  • Dores abdominais fortes e súbitas
  • Desmaios, tonturas ou fraqueza
  • Respiração acelerada

Voltar ao inicio

Como são detectados os cistos?

Os cistos de ovário são, na sua maioria, detectados pelos médicos durante os exames pélvicos de rotina. O médico pode sentir o inchaço do cisto num ovário. Quando um cisto é encontrado são necessários testes para ajudar a planear o tratamento, alguns destes testes incluem:

  • Ultrassom. Este teste recorre a ondas sonoras para criar imagens do corpo. Com um ultrassom o médico pode observar algumas características do cisto:
    • Forma
    • Tamanho
    • Localização
    • Massa — se está preenchido por um fluido, se é sólido ou se é uma combinação dos dois estados
  • Teste de gravidez. Este teste pode ser realizado para despistar casos de gravidez.
  • Teste aos níveis hormonais. Os níveis hormonais podem ser analisados para verificar se existem problemas relacionados com as hormonas.
  • Teste ao sangue. Este teste é realizado para verificar se o cisto pode ser canceroso. O teste mede uma substância que se encontra no sangue designada antigene cancerógeno 125 (CA-125). A quantidade de CA-125 é mais elevada se existir cancro nos ovários. Mas alguns cancros dos ovários não produzem CA-125 em quantidade suficiente para ser detectado no teste. Algumas doenças não cancerosas também podem provocar o aumento dos níveis de CA-125. Entre estas doenças encontram-se os fibroides uterinos e a endometriose. A origem do aumento do CA-125 em mulheres com menos de 35 anos é não cancerosa na maioria dos casos. O cancro nos ovários é muito raro nesta faixa etária. O teste ao CA-125 é normalmente efectuado a mulheres que:
    • Têm mais de 35 anos
    • Estão em risco de desenvolver cancro nos ovários
    • Apresentam um cisto parcialmente sólido

Voltar ao inicio

Qual é o tratamento para os cistos de ovário?

Espera vigilante. Se você tem um cisto, é possível que lhe peçam para esperar e realizar um novo exame passados 1 a 3 meses. O seu médico irá então verificar se o tamanho do cisto se alterou. Esta opção de tratamento é bastante adoptada em mulheres que:

  • Se encontram em idade fértil
  • Não apresentam sintomas
  • Têm um cisto preenchido com fluido

Esta pode também ser uma opção para mulheres que já entraram na menopausa.

Cirurgia. O seu médico pode optar por remover o cisto se você se encontrar numa idade pós-menopausa ou se ele:

  • Não desaparecer após vários ciclos menstruais
  • Crescer
  • Apresentar uma aparência estranha no ultrassom
  • Provocar dores

Existem principalmente dois tipos de cirurgias:

  • Laparoscopia – É realizada quando o cisto é pequeno e parece benigno (não cancerosos) através do ultrassom. A pessoa é colocada sob anestesia geral e é realizado um corte muito pequeno acima ou abaixo do umbigo. É então introduzido no abdómen um pequeno instrumento que funciona como um telescópio. Dessa forma o médico pode remover o cisto.
  • Laparotomia – É realizada quando o cisto é grande e potencialmente canceroso. A pessoa é colocada sob anestesia geral e são realizadas algumas incisões de maior dimensão no estômago, de forma a remover o cisto. O cisto é então testado para determinar se é canceroso. Se for canceroso o médico pode ser obrigado a remover o ovário e outros tecidos, como o útero. Se for removido apenas um ovário, o organismo da mulher continua a ser fértil e continua a produzir estrogénio.

Pílulas contraceptivas. Se desenvolve cistos funcionais com alguma frequência o seu médico pode receitar uma pílula contraceptiva que bloqueia a ovulação. Se você não ovular a probabilidade de desenvolver novos cistos é menor. Também pode tomar Depo-Provera®. Esta hormona é injectada nos músculos e impede a ovulação durante três meses.

Voltar ao inicio

É possível prevenir a formação de cistos nos ovários?

Não, não é possível prevenir a formação de cistos mos ovários. Mas as boas notícias é que:

  • Eles não provocam sintomas
  • Eles não são cancerosos
  • Eles desaparecem sozinhos

Fale com o seu médico ou enfermeira se experienciar:

  • Alterações no seu período menstrual
  • Dores na área pélvica
  • Qualquer um dos principais sintomas dos cistos

Quando é que as mulheres se encontram mais propensas a desenvolver?

A maioria dos cistos ovarianos funcionais ocorre durante os anos em que a mulher normalmente engravida. E a maioria destes cistos não são cancerosos. As mulheres que já entraram na menopausa (50­–70 anos) e que desenvolvem cistos ovarianos apresentam mais riscos de desenvolver cancro nos ovários. Independentemente da sua idade, se pensa que pode ter um cisto no ovário consulte o seu médico e faça um exame pélvico.

Voltar ao inicio

Publicado em Saúde sexual
Código do artigo para republicação





privateparties.pt
Tópicos