Candidíase Vaginal – Sintomas, causas, tratamentos e outras dúvidas

A candidíase vaginal é uma irritação na vagina e na área circundante, a vulva. A  candidíase vaginal é provocada pelo aumento excessivo do fungo Candida albicans.

Existem sempre pequenas quantidades deste fungo na vagina. Mas quando ele aumenta excessivamente podem ocorrer infecções.

As candidíases são muito comuns. Aproximadamente 75% das mulheres experienciam uma na sua vida. E uma em cada duas mulheres experiencia duas ou mais candidíases.

Tabela de conteúdo

  1. Quais são os sintomas da candidíase vaginal?
  2. Quais são as causas da candidíase vaginal?
  3. Quais os tratamentos para a candidíase vaginal?

Voltar ao inicio

Quais são os sintomas da candidíase vaginal?

O sintoma mais comum é a sensação de comichão dentro e em torno da vagina.

Outros sintomas incluem:

  • Ardor, vermelhidão e inchaço da vagina e da vulva
  • Dores ao urinar
  • Dores durante o sexo
  • Irritação
  • Corrimento vaginal branco e espesso que cheira a queijo e não tem nenhum cheiro desagradável
  • Uma alergia na vagina

Você pode apresentar apenas alguns destes sintomas. Eles podem ser suaves ou graves.

Outras dúvidas!

Devo contactar o meu médico se desconfiar que tenho uma candidíase?

Sim, você deve consultar um médico para saber ao certo se tem uma candidíase vaginal. Os sinais da infecção assemelham-se bastante aos de algumas doenças sexualmente transmissíveis (DST) como a clamídia e a gonorreia. Por isso, é difícil saber ao certo se tem uma infecção vaginal ou algo mais grave.

Para mais detalhes sobre DST´s – Leia o artigo sobre doenças sexualmente transmissíveis

Se já teve alguma infecção fúngica no passado fale com o seu médico sobre os medicamentos prescritos.

Diagnostico

O seu médico vai realizar um exame médico e procurar um inchaço ou corrimento. O seu médico pode optar por utilizar um esfregaço para retirar uma amostra dos fluidos da sua vagina. Uma observação ao microscópio ou um teste laboratorial permitem determinar se o problema é provocado por um fungo.

Voltar ao inicio

Quais são as causas da candidíase vaginal?

São vários os factores que podem aumentar o risco de contrair:

  • Estresse
  • Falta de sono
  • Doença
  • Maus hábitos alimentares, como o consumo excessivo de alimentos açucarados
  • Gravidez
  • Menstruação
  • Alguns medicamentos, como pílulas contraceptivas, antibióticos e esteroides
  • Doenças como a diabetes não tratada ou o VIH/SIDA
  • Alterações hormonais durante a menstruação

Outras dúvidas!

Posso contrair através do sexo?

Sim, mas é raro. Normalmente as mulheres não contraem candidíase através do sexo. A causa mais comum é a quebra do sistema imunitário.

Voltar ao inicio

Quais os tratamentos para a candidíase vaginal?

As candidíases podem ser tratadas com medicamentos antifúngicos como:

  • Cremes
  • Pastilhas
  • Pomadas ou supositórios que são inseridos na vagina

Estes produtos podem ser comprados sem prescrição em qualquer farmácia ou parafarmácia. O seu médico também pode prescrever uma dose oral isolada de fluconazole. Mas este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas.

As infecções que não reagem a estes medicamentos estão a generalizar-se. A utilização de medicamentos antifúngicos quando não há necessidade disso aumenta as probabilidades de contrair uma infecção resistente a tratamento no futuro.

Outras dúvidas!

Os medicamentos sem receita médica são seguros?

Sim, mas fale sempre com o seu médico antes de iniciar qualquer tratamento se:

  • Estiver grávida
  • For a primeira vez que contrai este tipo de infecção
  • Contrai este tipo de infecção com frequência

Alguns estudos revelam que dois terços das mulheres que compram estes produtos não têm qualquer infecção fúngica. Utilizar estes medicamentos de forma errada pode levar ao desenvolvimento de infecções resistentes a tratamento. Além disso optar por um tratamento para a candidíase quando o problema é outro pode piorar a situação. Algumas DST que não são tratadas podem provocar cancro, infertilidade, problemas na gravidez e outros problemas de saúde.

Se optar por utilizar estes medicamentos sem receita médica leia e siga as direcções cuidadosamente. Alguns cremes e produtos inseridos na vagina podem danificar os preservativos e os diafragmas.

Se eu contrair o meu parceiro sexual também precisa de tratamento?

As candidíases não são DST´s, e os profissionais de saúde não sabem ao certo se podem ser transmitidas sexualmente. Aproximadamente 12 a 15% dos homens desenvolve algum tipo de irritação no pénis depois de praticar sexo sem protecção com uma mulher infectada. Se isso acontecer ao seu parceiro ele deve consultar um médico. Os homens que não são circuncisados apresentam mais riscos.

As mulheres lésbicas podem transmitir a candidíase às suas parceiras. Este ponto ainda se encontra a ser estudado. Se a sua parceira apresenta sintomas ela também deve ser testada e tratada.

Como posso evitar?

Para prevenir você pode:

  • Evitar lavagens vaginais
  • Evitar produtos de higiene com cheiros, como espumas de banho, vaporizadores, pensões e tampões
  • Substitua os tampões e os pensos com frequência durante o período
  • Evite roupa interior justa e fabricadas com fibras sintéticas
  • Use roupa interior em algodão e cuecas com fundo em algodão.
  • Dispa os fatos de banho molhados e as roupas de desporto assim que for possível
  • Evite banhos de imersão quentes

Se contrair com frequência fale com o seu médico.

O que fazer se aparecer novamente?

Fale com o seu médico. Cerca de 5% das mulheres contraem quatro ou mais candidíases num só ano. Este fenómeno é conhecido como candidíase vulvovaginal recorrente (CVVR). A CVVR é mais comum em mulheres que sofrem de diabetes ou que têm sistemas imunitários fracos. Os médicos tratam este problema com medicamentos antifúngicos cujo efeito se estende até seis meses.

Voltar ao inicio

Se quiser saber mais sobre a Autora siga o perfil de Brenda Riley no Google+

Publicado em Saúde sexual
Código do artigo para republicação





Deixe uma resposta

Tópicos